Arquivo

Posts Tagged ‘sono’

Especialistas dão dicas para ter uma noite de sono revigorante

Com a vida moderna, crescem as reclamações de dificuldade para dormir. A pessoa deita na cama e não consegue pegar no sono, mesmo cansada. Ou dorme, mas acorda várias vezes durante a noite. E algo ainda mais comum é a privação de sono, ou seja, quem não dorme o suficiente, por excesso de trabalho ou estudo.

Para explicar os problemas que a falta de uma boa noite de sono pode causar, e dar dicas para descansar bem e ter mais disposição, o programa Bem Estar da Rede Globo de 26/09/2011, recebeu o professor de medicina e biologia do sono Marco Túlio de Mello, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Fonte: http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2011/09/especialistas-dao-dicas-para-ter-uma-noite-de-sono-revigorante.html (Adaptado)

 

LAR CORRETORA DE SEGUROS

Tel: (11) 3277-8203

E-mail: seguroslar@seguroslar.com.br

www.seguroslar.com.br

Anúncios
Categorias:Bem-estar Tags:

Bruxismo

O hábito de ranger os dentes durante o sono ou mesmo de dia  pode desgastá-los e amolecê-los progressivamente, e está associado a outro tipo de desgaste: o emocional. Isso vale também para crianças.

Acordar com os músculos da mandíbula doloridos ou com dor de cabeça pode ser sinal de bruxismo  o hábito de ranger ou apertar forte os dentes. O problema pode trazer como consequência desgaste e até amolecimento dos dentes, pode acometer pessoas de todas as idades inclusive crianças e as causas estão relacionadas à tensão emocional e ao fechamento inadequado da boca. A Associação Brasileira de Odontologia (ABO) orienta para que o paciente identifique os primeiros sintomas e procure um cirurgião-dentista para ajudar no tratamento o mais cedo possível.

O bruxismo, para muitas pessoas, é um hábito inconsciente, mais comum durante o sono. Apertar os dentes leva a um problema progressivo, e muitas vezes o paciente só percebe que o tem se alguém ouvir o seu ranger. De acordo com o cirurgião-dentista Rodrigo Bueno, consultor da ABO, o bruxismo é associado ao estresse em 100% dos casos. Todos os pacientes com sintomas de bruxismo têm aumento, direto ou indireto, da tensão emocional. Um alinhamento incorreto dos dentes e o fechamento inadequado da boca estão presentes na maior parte dos casos, e podem ser responsáveis por cooperar com o aumento do estresse cotidiano do portador do transtorno, ao mesmo tempo em que colabora para intensificá-lo, explica.

Até crianças sofrem com o bruxismo

O hábito indesejado pode atingir qualquer pessoa, em qualquer idade, embora seja mais frequente entre os 15 e 40 anos e, durante a infância, na fase das trocas dentárias. Nas crianças, em geral, é possível existir desde a conclusão da oclusão infantil (dentes de leite) e pode ganhar destaque nas fases de trocas dentárias devido aos desequilíbrios mastigatórios comuns ao período. A causa, assim como nos adultos, está relacionada ao estresse, mas, de acordo com Rodrigo Bueno, a avaliação sobre causas associadas deve ser feita caso a caso pelo profissional competente. Só ele poderá orientar esse tratamento. No inverno, por conta do frio, em algumas pessoas o bruxismo tende a se agravar. „Qualquer situação estressante pode piorar o sintoma. Se o frio funcionar como agente estressante para uma determinada pessoa que range os dentes, é possível que o aumente a tensão, alerta Rodrigo Bueno.

Como tratar

O diagnóstico geralmente é feito depois que surgem algumas complicações. Em um exame rotineiro feito pelo cirurgião-dentista é possível descobrir os dentes desgastados ou o esmalte do dente rachado. Outros potenciais sinais incluem dor na face  que piora bastante pela manhã , na cabeça ou no pescoço. O cirurgião-dentista deve fazer um check up da boca e eliminar com aparelhos e desgastes seletivos dos dentes os pontos que impedem uma mordida perfeita. Mas isso não é tudo. Pessoas com bruxismo têm termômetro psicológico na boca. O melhor é perceber que o problema não vem do nada e tentar achar suas causas no dia a dia, orienta Bueno.

No caso das crianças, na fase de trocas dentárias, não há como propor placas de mordida. Assim o tratamento se enquadra dentro do período pelo qual passa a  criança e sua maturidade para compreender os procedimentos propostos. Em geral, atitudes mais invasivas, como placas e correções cirúrgicas, são evitadas.

Um passo importante para tentar curar ou pelo menos diminuir  o bruxismo é cortar a tensão psicológica. Isso pode ser feito através da prática de esportes, ioga e exercícios de relaxamento. Já distúrbios psiquiátricos, como depressão e ansiedade, devem ser aliviados e medicados por um profissional competente. A psicoterapia identifica e trata as dificuldades emocionais associadas ao bruxismo. Outro método usado é o encaixe de placas de acrílico na arcada dental, especialmente durante a noite. Estas placas ajudam a distribuir a força muscular em todos os dentes e não apenas em um ou dois mal posicionados. Por último, o dentista deve fazer um ajuste fino do fechamento da boca através de seus instrumentos odontológicos de corte. Este procedimento é seguro e indolor ao paciente e rapidamente leva a um alívio do sintoma.

Fonte: Edita Br

LAR CORRETORA DE SEGUROS
Tel: (11) 3277-8203
Categorias:Bem-estar Tags:, , ,